Ao escrever o livro, Mauricio revisitou memórias de sua infância, lembrando-se da época em que vivia em Mogi das Cruzes e brincava às margens de um Tietê ainda limpo. “O que aconteceu com o Tietê aconteceu também com muitos outros rios Brasil afora. O livro retrata todos os rios do mundo”, ressalta. “Eu sou amigo do rio e quero ajudar na manutenção de sua transparência”.

Saiba mais:

Mauricio de Sousa lança ” Sou um Rio” | Acesso Cultural